Home / Sem categoria / A história do Jiu-Jitsu no Brasil

A história do Jiu-Jitsu no Brasil

O Jiu-Jitsu é uma arte marcial milenar japonesa, que valoriza a técnica à força bruta. É um esporte de combate que usa um sistema de defesa pessoal, o qual visa sempre imobilizar a ação do adversário. O Jiu-Jitsu no Brasil segue a mesma série de técnicas, apenas com algumas modificações.

No entanto, o Jiu-Jitsu percorreu um longo caminho entre Japão, China e Brasil para ser chamado de Jiu-Jitsu Brasileiro. As técnicas sofreram alterações, distorções e melhorias, até a primeira luta de Jiu-Jitsu no país.

Neste artigo, vamos discutir sobre a história do Jiu-Jitsu brasileiro, ou seja, quando ele chegou, quem trouxe a luta para o país, quem alterou as técnicas e, por fim, como ele foi difundido internacionalmente no formato brasileiro.

Como surgiu o Jiu-Jitsu no Brasil?

O Jiu-Jitsu no Brasil surge por volta do século XIX. Foi em 1914 que o grande mestre de Jiu-Jitsu e Judô japoneses da escola de Kodokan, Mitsuyo Maeda, chegou em solo brasileiro.

Mitsuyo Maeda veio ao Brasil com uma única missão, que era a de difundir as artes marciais japonesas pelo mundo, principalmente o Jiu-Jitsu e o Judô. Até então, ele havia passado 10 anos de sua vida, desde 1904, visitando diversos países para compartilhar as técnicas.

O estilo de luta que foi visto tanto no Judô quanto no Jiu-Jitsu era diferente do que já existia nas artes marciais, como o boxe e outras lutas um pouco mais violentas.

Acontece que essas novas técnicas visavam também a imobilização do adversário, mas a luta em si representava a defesa pessoal e não fazia uso da força bruta para derrubar o adversário.

Logo todo o mundo se impressionou com as artes marciais do mestre Maeda, e não foi diferente aqui no Brasil. Maeda foi hospedado por Gastão Gracie, pai de oito filhos, dentre eles, cinco homens.

Para agradecer a hospedagem, o mestre ensinou as técnicas para Carlos Gracie, o filho mais velho de Gastão, quem já tinha criado um apreço muito grande pela luta.

Não demorou muito para que Carlos começasse a levar o Jiu-Jitsu realmente a sério, estudando bastante sobre as técnicas e repassando o ensinamento a seus irmãos mais novos. Em pouco tempo, eles criaram, juntos, o Jiu-Jitsu brasileiro.

Como funciona o Jiu-Jitsu brasileiro?

O Jiu-Jitsu no Brasil ganhou uma série de técnicas que não existiam na luta original japonesa, e teve outras alteradas.

Seu principal objetivo era desequilibrar e imobilizar o adversário – seja qual for o seu tamanho ou força –, usando a força do oponente contra ele próprio. Além disso, é uma luta de chão, com mais técnicas de solo.

A versão brasileira do Jiu-Jitsu já foi definida como uma ciência de movimentos coordenados de defesa, que visam, através das técnicas de imobilização, desarmar o agressor sem machucá-lo, fazendo com que ele desista de seus intentos.

Hoje, o Jiu-Jitsu no Brasil pode ser praticado em três ocasiões:

  1. Torneios de Grappling

Torneios muito utilizados em competições como wrestling e também na formação de policiais, em que o praticante exibe suas habilidades de imobilização para levar o oponente à desistência.

  1. Torneios de MMA

O Jiu-Jitsu brasileiro é muito praticado e apreciado em torneios de mistura de artes marciais, até mesmo nos tipos de luta “vale-tudo”.

  1. Defesa pessoal

No entanto, a maioria dos praticantes segue lutando Jiu-Jitsu no Brasil sem objetivos competitivos, apenas usando das técnicas para treinar a própria defesa pessoal.

A expansão internacional do Jiu-Jitsu brasileiro

Por fim, como não poderia deixar de ser, o Jiu-Jitsu foi difundido para todo o mundo, principalmente para a Europa e América do Norte, depois que Royce Gracie, um dos irmãos de Carlos, ganhou uma série de campeonatos de UFC usando as técnicas contra adversários bem maiores.

Portanto, o Jiu-Jitsu no Brasil se tornou um grande marco na história das artes marciais, pois Carlos Gracie foi o primeiro a modificar uma luta já existente com sua identidade nacional.

Sobre rafael

Veja Também

Como investir em aparelhos de boa qualidade para a sua nova academia?

Saber como investir em aparelhos de boa qualidade para a sua nova academia é uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *